Cineclube dos Bancários – 04 a 25/06/2012 – Teatro dos Bancários

Cineclube Bancários inicia as exibições de seu quinto ano com uma ótima programação.

O Cineclube se consolidou como referência no circuito alternativo de difusão da Sétima Arte na cidade e no circuito nacional cineclubista, sempre valorizando a cinematografia brasileira e promovendo reflexão sobre as temáticas dos filmes a partir de debates. Até hoje foram muitas sessões, com mais de 130 filmes exibidos (curtas e longas-metragens) e muito mais de 8 mil pessoas na média total de público.

É um projeto bem interessante e GRATUITO. Vale a pena conferir!!!!!

Programação:

04/06/12  Pantaleão e as Visitadoras
Baseado no best seller escrito por Mario Vargas Llosa, Pantaleão e as Visitadoras narra a hilariante história do Capitão Pantaleão Pantoja (Salvador Del Solar). Bom marido e excelente prossional, Pantoja é convocado para uma estranha missão: comandar um time de prostitutas que, a bordo de barcos seguem pelos rios saciando os desejos dos soldados que cam meses sem ver uma mulher. Durante a seleção das “Visitadoras”, ele conhece a estonteante Colombiana (Angie Cepeda), uma mulher envolvente que, com seu belo corpo leva o militar à loucura. Agora seu casamento corre risco e a missão secreta cai na boca do povo. O que pode acontecer com Pantaleão e sua Colombiana?

11/06/12Cabra Cega
Cabra-cega é um thriller político. A trama principal trata da relação limite de Tiago e Rosa, dois jovens militantes da luta armada, que vivem o sonho do projeto revolucionário. Alojados num bairro tradicional de São Paulo, no belo apartamento do arquiteto Pedro, um simpatizante da causa, eles vão perdendo a razão com os acontecimentos vertiginosos e incontroláveis daqueles tempos. O pano de fundo é um Brasil amordaçado e sem liberdades democráticas. Estamos em setembro de 1971, a organização está debilitada e discute o abandono da estratégia armada. O projeto de derrubar a ditadura pela violência fracassou completamente. A situação vai se deteriorando: a morte de Lamarca, os arrependidos, o avanço contínuo da repressão. Tiago e Rosa se entregam a uma paixão urgente.

18/06/12A Ilha da Morte
Cuba, 1958. Rodolfo tem 20 anos e sonha fazer cinema em Hollywood. Seu pai, um membro do movimento revolucionário, está fugindo da polícia, situação que obriga a família a abandonar Havana e a se refugiar na pequena San Juan de las Rocas. Ali, os sonhos de Rodolfo supostamente cam mais distantes. Ele continua, no entanto, a escrever roteiros e a mandar cartas para o estúdio Metro Goldwyn Mayer. Para sua surpresa, encontra no povoado um grupo de cineastas em plena produção de um filme.

25/06/12
Quebrando Tabus
Há 40 anos, os EUA levaram o planeta a declarar guerra às drogas, numa cruzada por um mundo livre delas. Mas, de lá para cá, os danos causados pelas drogas só cresceram. Abusos, informações equivocadas, epidemias, violência e o fortalecimento de redes criminosas são os resultados da guerra perdida numa escala global. Quebrando o Tabu escuta vozes das realidades mais diversas em busca de soluções, princípios e conclusões. Do aprendizado de pessoas comuns, que tiveram suas vidas marcadas pela Guerra às Drogas, até experiências de Dráuzio Varella, Paulo Coelho e Gael Garcia Bernal, Quebrando o Tabu é um convite a discutir o problema com todas as famílias.

Cine-Clube do Teatro dos Bancários
Local:
Teatro dos Bancários (314/15 sul) – Brasília/DF
Data: Toda segunda-feira
Horário: 20h
Preço: Entrada Franca (mediante lotação)
Informaçőes: (61) 3262-9090
Site: www.bancariosdf.com.br

Festival de Cinema Europeu 2010 – 10 a 20/05/10 – Cine Brasília

O Festival apresenta nesse ano de comemoração em Brasília, 17 títulos recentes, que tem como tema A Cidade. Nessa mesma programação serão exibidos ainda 9 filmes clássicos. Já que a Academia de Tênis encontra-se em cinzas e as outras salas não costumam passar esse tipo de programação de filmes alternativos que EU ADORO, vamos ao Cine Brasília!!! Vale muito a pena!

Programação e sinopses

11 de maio – Terça-feira
16h – Dogville – Dinamarca, 2003
Direção: Lars Von Trier
Dogville é um lugarejo que recebe a visita de uma desconhecida que está fugindo de gângsters. É escondida na cidade e, em troca, trabalhará para os moradores.
21h – Dans la ville blanche – Suíça, 1983
Direção: Alain Tanner
Realizado em grande parte em Portugal, o longa do diretor genebrino não só tenta abandonar a estreita terra natal, como sai do eixo temporal e mergulha nas imagens de Lisboa.

12 de maio – Quarta-feira
16h – Die Sinfonie der Großstadt – Alemanha, 1927
Direção: Walther Ruttmann
Documentário alemão que mostra um dia na vida da metrópole Berlim. O filme inspirou o documentário brasileiro’São Paulo, a Symphonia da Metrópole”.
19h – Sommaren med Monika, Suécia, 1953
Direção: Ingmar Bergman
O jovem Henrik se apaixona perdidamente por Monika, e após ser despedido, o casal decide se isolar de todos, fazendo uma idílica viagem de barco pelas ilhas de Estocolmo durante as férias de verão.
21h – Štestí – República Tcheca, 2005
Direção: Diretor Bohdan Slama
Três amigos que cresceram no mesmo subúrbio de uma pequena cidade industrial da República Tcheca, lutam, cada um a sua maneira para sobreviver.

13 de maio – Quinta-feira
16h – Dve mesta – República Checa, 1964
Direção: Jaroslav Šikl
O documentário mostra o Rio de Janeiro e os primeiro anos da vida e construção de Brasília.
19h – Flammen & Citroen – Dinamarca, 2008
Direção: Ole Christian Madsen
Flammen e Citronen são os nomes de código de dois assassinos dinamarqueses incumbidos de matar todos aqueles que colaboram com o exército alemão.
21h – Nordrand – Áustria, 1999
Direção: Barbara Albert
Viena, 1995. Cinco jovens refugiados da antiga Iugoslávia se encontram várias vezes e se afastam. Estranhos em uma terra estranha, agarram-se a amizades e relacionamentos sem futuro.

14 de maio – Sexta-feira
16h – O Costa do Castelo – Portugal, 1943
Direção: Arthur Duarte
Nesta famosa comédia, um jovem de boa condição social aluga um quarto na humilde e simpática casa onde mora a jovem empregada bancária que o enfeitiçou.
19h – De Zaak Alzheimer – Bélgica, 2003
Direção: Erik Van Looy
Dois dos melhores detetives da polícia da Antuérpia se confrontam com o desaparecimento de um oficial de alto escalão e a morte de duas prostitutas.
21h – Gente di Roma – Itália, 2003
Direção: Ettore Scola
Scola retrata uma metrópole capaz de abrigar todos aqueles que nasceram na cidade e os que a escolheram como seu lar adotivo.

15 de maio – Sábado
16h – Bienvenido Mr. Marshall – Espanha, 1952
Direção: Luis García Berlanga
Em tom de sátira e crítica, o filme trata da situação política e econômica da Espanha na época do “rodatge”, fato inédito na filmografia espanhola até então.
19h – Sztuczki – Polônia, 2007
Direção: Andrzej Jakimowski
Filme autobiográfico, conta a história de Stefek, um menino de 6 anos, e sua irmã, Elka de 17 anos, que acreditam que o destino pode ser conduzido pelos truques.
21h – Kohtaamisia – Finlândia, 2009
Direção: Saara Cantell
Um filme sobre escolhas e decisões. Sete episódios sobre sete mulheres e sete histórias, que se ligam em momentos diários, retratando a vida contemporânea.

16 de maio – Domingo
16h – Play Time – França, 1967

Direção: Jacques Tati
Na Paris de Tati, os edifícios são sinteticamente iguais, as novidades eletrônicas assustadoras e locais como Torre Eiffel e Arco do Triunfo são apenas vistos por reflexos nas portas de vidro.
19h – 24h Party people – Inglaterra, 2002
Direção: Michael Winterbottom
O filme aborda a cena punk com festas para bandas independentes, onde aparecem os nomes Joy Division, A Certain Ratio, Vini Reilly e Durutti Column.
21h – Bienvenue chez les ch’tis – França, 2008
Direção: Danny Boon
Para agradar a esposa, marido monta uma fraude para obter uma transferência para a Côte d´Azur (a Riviera Francesa), mas é desmascarado.

17 de maio – Segunda-feira
19h – Dot.com – Portugal, 2007
Direção: Luís Galvão Teles
Águas Altas, uma pequena aldeia no interior de Portugal, vira notícia quando uma multinacional tenta fechar o site da aldeia por ser homônimo de uma marca de água potável que será lançada no mercado.
21h – Berlin is in Germany – Alemanha, 2001
Direção: Hannes Stöhr
Quando Martin, um cidadão da antiga República Democrática Alemã, é libertado da prisão, depara-se com as consequências da reunificação alemã.

18 de maio – Terça-feira
19h – Brussels by Night – Bélgica, 1983
Direção: Marc Didden
Um homem viaja à Bruxelas e conhece certas pessoas com as quais decide passar alguns dias. Quando todos partem para uma viagem a Ronquières, cessam-se todos os tipos de frustrações.
21h – Let the Right one in – Suécia, 2008
Direção: Tomas Alfredson
Aterrorizado por valentões, o solitário Oskar, de 12 anos, faz amizade com a nova vizinha, uma misteriosa jovem cuja chegada coincide com uma série de horríveis mortes e ataques.

19 de maio – Quarta-feira
19h – Roma – Itália, 1972

Diretor: Frederico Felinni
Um passeio pela capital italiana sob o olhar cínico e peculiar do famoso diretor, que mistura passagens autobiográficas com cenas do cotidiano de Roma.
21h – Dejiny Varenia – Eslováquia, 2009
Direção: Peter Kerekes
Os personagens principais são cozinheiros do exército que têm o poder de afetar o humor e as ações dos soldados e influenciar a história através de suas colheres.

20 de maio – Quinta-feira
16h – Home – Bélgica, 2008

Direção: Ursula Meier
Na beira de uma estrada desativada há uma casa isolada onde vive uma família. A inauguração da nova auto-estrada é anunciada e os trabalhos recomeçam.
19h – Shouf Shouf Habibi – Países Baixos, 2004
Direção: Albert Ter Heerdt
Abdullah tem 20 anos e mora nos Países Baixos com os pais marroquinos. Seu maior sonho é se tornar um astro árabe de Hollywood, mas tem que se contentar com um emprego num escritório.

Organização: Presidência Espanhola da União Europeia – (61) 3701 1677
Curadoria: Sergio Moriconi – (61) 9974 1685
Apoio: Delegação da Comissão Européia, representações diplomáticas dos países membros da União Européia em Brasília e Secretaria de Cultura do Distrito Federal.

Festival de Cinema Europeu 2010
Local: Cine Brasília – 106/107 Sul
Data: 10 a 20/05/2010
Ingressos:
Entrada gratuita

Tribos Urbanas no Cinema – 05 a 24/05/09 – CCBB

Mostra realizada pelo CCBB promove uma viagem audiovisual pelos movimentos que mudaram a história contemporânea, através da música, cinema e moda.

A programação inclui 20 títulos, representativos de dez movimentos. Estarão em foco o universo dos beatniks, mods, glams, clubbers, hippies, yuppies, new wavers, skaters, surfers, grunges e punks. Através de dois títulos por dia, de diferentes nacionalidades e épocas, dedicados a cada um dos movimentos, o público poderá conferir a filosofia, as inspirações e influências de cada tribo na época em que surgiu e seus desdobramentos nos dias de hoje.

As sessões acontecerão sempre de terça a sábado. A cada sessão, o espectador será convidado a dar notas ao filme. No domingo, serão projetados os três filmes com melhor votação durante a semana.

Estão previstos também dois debates, moderados por Tatá Aeroplano, cada um sobre uma tribo (o momento histórico, suas características e desdobramentos atuais), que prometem aprofundar todos os temas relacionados às chamadas tribos urbanas.

PROGRAMAÇÃO

Dia 05, terça-feira
18h30 – Sem Destino, de Dennis Hopper (97 min, 16 anos)
20h30 – Quadrophenia, de Franc Roddam (117 min, 18 anos)

Dia 06, quarta-feira
18h30 – Quase Famosos, de Cameron Crowe (122 min, 14 anos)
20h30 – New Yok Doll, de Greg Whiteley (78 min, 14 anos)

Dia 07, quinta-feira
18h30 – Noites de Lua Cheia, de Eric Rohmer (102 min, 14 anos)
20h30 – Joe Strummer: O Futuro Está para Ser Escrito, de Julien Temple (124 min, 14 anos)

Dia 08, sexta-feira
16h30 – Dogtown and Z-Boyz – Onde Tudo Começou, de Stacy Peralta (88 min, livre)
 18h30 – Wall Street – Poder e Cobiça, de Oliver Stone (125 min, 14 anos)
20h30 – Vida de Solteiro, de Cameron Crowe (99 min, 14 anos)

Dia 09, sábado
16h30 – Modulações – Cinema para os Ouvidos, de Iara Lee (75 min, 16 anos) 18h30 – Quase Famosos, de Cameron Crowe (122 min, 14 anos)
20h30 – Stop Making Sense, de Jonathan Demme (88 min, livre)

Dia 10, Domingo
16h30/18h30/20h30 – Sessão Especial (Votação do público: os 3 filmes mais votados da semana serão re-exibidos)

Dia 12, terça-feira
18h30 – Control, de Anton Corbjin (122 min, 14 anos)
20h30 – DEBATE (com mediação de Tatá Aeroplano (curador) + convidado especial)

Dia 13, quarta-feira
18h30 – Crônica de um Amor Louco, de Marco Ferreri (101 min, 14 anos)
20h30 – A Festa Nunca Termina, de Michael Winterbottom (117 min, 18 anos)

Dia 14, quinta-feira
18h30 – Riding Giants – No limite da emoção, de Stacy Peralta (105 min, livre)
20h30 – DEBATE (com mediação de Tatá Aeroplano (curador) + convidado especial)

Dia 15, sexta-feira
16h30 – Até Que a Vida Nos Separe, de José Zaragoza (110 min, 14 anos)
18h30 – Minha Vida em Cor de Rosa, de Alain Berliner (88 min, 14 anos)
20h30 – Stoned – A História Secreta dos Rolling Stones, de Stephen Woolley (102 min, 18 anos)

Dia 16, sábado
16h30 – Noites de Lua Cheia, de Eric Rohmer (102 min, 14 anos)
18h30 – HYPE! , de Doug Pray (84 min, 14 anos)
20h30 – Control, de Anton Corbjin (122 min, 14 anos)

Dia 17, Domingo
16h30/18h30/20h30 – Sessão Especial (Votação do público: os 3 filmes mais votados da semana serão re-exibidos)

Dia 19, terça-feira
18h30 – Eu Me Lembro, de Edgar Navarro (108 min, 16 anos)
20h30 – Stop Making Sense, de Jonathan Demme (88 min, livre)

Dia 20, quarta-feira
18h30 – Quadrophenia, de Franc Roddam (117 min, 18 anos)
20h30 – Dogtown and Z-Boyz – Onde Tudo Começou, de Stacy Peralta (88 min, livre)

Dia 21, quinta-feira
18h30 – Vida de Solteiro, de Cameron Crowe (99 min, 14 anos)
20h30 – Joe Strummer: O Futuro Está para Ser Escrito, de Julien Temple (124 min, 14 anos)

Dia 22, sexta-feira
16h30 – Riding Giants – No limite da emoção, de Stacy Peralta (105 min, livre) 18h30 – Eu Me Lembro, de Edgar Navarro (108 min, 16 anos)
20h30 – New York Doll, de Greg Whiteley (78 min, 14 anos)

Dia 23, sábado
16h30 – Wall Street – Poder e Cobiça, de Oliver Stone (125 min, 14 anos)
18h30 – Sem Destino, de Dennis Hopper (95 min, 16 anos)
20h30 – A Festa Nunca Termina, de Michael Winterbottom (117 min, 18 anos)

Dia 24, Domingo
16:30h / 18:30h / 20:30h – Sessão Especial (Votação do público: os 3 filmes mais votados da semana serão re-exibidos)

Local: Centro Cultural Banco do Brasil – SCES, Tr. 2, Lt. 22 – Asa Sul
Data: 05/05/09 a 24/05/09. De terça a quinta, às 18h30 e 20h30. Sextas, sábados e domingos, também às 16h30.
Preço inteira: R$ 4,00
Preço meia: R$ 2,00
Informações: 3310-7087

El niño con pijama a rayas – En Peru

A tradução da tradução da tradução… No último dia no Peru, depois de um longo dia caminhando, resolvi encarar o cinema (como de costume). Vai dizer que não é interessante ver como o povo vai ao cinema em outro país? Pois é, ta certo que andei em um bairro que não é exatamente popular e para completar o ciclo de reflexões sobre o mundo, alguns valores, de modo desavisado resolvi assistir ao filme “O menino com pijama listrado” que na versão em espanhol tem o título “El niño com pijama a rayas”. O filme deveria ser supostamente falado em alemão, mas já vem com versão em inglês de alguém que não se cansou se sofrer com as história do Holocausto.

Com legendas em espanhol que tiveram que ser entendidas em português. Apesar de não ter filhos e nem planos ainda, reconheço que o amor materno é o mais inteiro que pode existir e que o filme retrata o holocausto na perspectiva do carrasco e não acontece nada que já não havia sido visto em outros filmes sobre o tema, mas o final dói uma dor que eu não sou capaz de sentir integralmente até que seja mãe.

Depois do filme no shopping Larcomar em Miraflores – Lima – Peru, um belo café na “Casa de los habanos”. Para encerrar a maratona, vale uma caminhada no calçadão com parques e jardins rodeados de mar.

A Duquesa – Entre romances, jogos, feminilidade e tradições

Ser mulher não é uma bandeira, não é militância, é existência apenas. Encarando com essa pureza a condição feminina, reconheço que a sociedade impôs às mulheres casamentos coercitivos, maridos violentos, mães dominadoras, pais indiferentes… Depois de tantos anos, é possível que as mulheres tenham compreendido seu papel de modo equivocado, porque muitas se comportam na modernidade, voluntariamente, como objetos.

A Duquesa
Sinopse: Baseada na história da Georgiana Cavendish, mulher que se tornou Duquesa de Devonshire por meio de um casamento com o William Devonshire era adorada pelos ingleses por sua postura política libertária, pela moda e comportamento.

Diretor: Saul Dibb
Gênero: Drama
Duração: 110 min
Elenco: Com Keira Knightley, Ralph Fiennes e Charlotte Rampling.

Horários e Salas
Academia de Tênis 6 – 19:20 21:30

Mostra de Cinema Experimental

De 14 a 25 de janeiro, os brasilienses vão poder conhecer, gratuitamente, grandes obras do cinema experimental mundial. A mostra Cinema experimental em perspectiva acontece no Museu Nacional da República, de terça a sexta-feira, às 19h30, e aos sábados e domingos, às 18h30.

O projeto reúne, nos 12 dias de cinema, produções dos maiores artistas do cinema experimental, desde os primeiros filmes até obras contemporâneas. Nomes como o de Marcel Duchamp, criador do dadaísmo, o do cubista Fernand Lèger e o de Stan Brakhage, um dos grandes do cinema experimental, figuram entre os diretores que terão seus filmes exibidos no projeto. O brasileiro Roberto Miller, considerado um dos maiores diretores do gênero no País, também faz parte da lista.

O objetivo do projeto é mostrar ao público o que anda rolando no cinema experimental e provar que o gênero não é inacessível.

O brasileiro Roberto Miller, gênio da animação, abre a programação com dois
curtas. No primeiro dia, também será possível conferir a obra de Stan Brakhage, que tem mais de 400 filmes na bagagem.

Confira a programação completa na agenda do blog da jump

Mostra de Cinema Experimental
Museu Nacional da República, Esplanada dos Ministérios
Brasília-DF

Maratona de filmes!

Ter o blog nos coloca nessa berlinda, maratona de exposições, filmes, acompanhar eventos, jornais, internet… Resultado: a gente vai ficando cada dia mais sabido, verdade. Mas ao mesmo tempo aumenta a consciência de que seria preciso um exército de pessoas para acompanhar tudo que acontece. A gente vai indo, intuitivamente, tentando captar o que há de melhor e contando com a Jump Family para engrossar esse caldo aqui.

O fato é que andei fazendo umas boas pesquisas sobre filmes, não apenas os que estão em cartaz no cinema, mas os que já foram ou não foram para as grandes telas. Descobri um livro com uma lista de 1001 filmes que devemos assistir antes de morrer. Eu vou começar algumas maratonas de filmes para contar aqui.

No cinema estão em cartaz vários filmes interessantes. A minha proposta é começar a sessão tripla  de 15h30 com “Leonera”, seguir para “Vick, Cristina e Barcelona” e depois emendar com “Sob a mesma Lua”… Não necessariamente nesta ordem. Sair do cinema umas 22h30 e seguir para um café ou restaurante.