101 Bares para beber antes de morrer

Ok, tá achando chata essa coisa de 101…? Eu também acho! Por que 101 e não 105 ou 134? De onde vem essa coisa do 101? Estive refletindo sobre isso (parece falta de ocupação – mas é o oposto disso), me dei conta de que é o que excede.

Minha Tese: temos 10 dedos nas mãos o que deu origem ao sistema de numeração decimal, isso significa que contamos em múltiplos de 10 e nossas referências numéricas são baseadas também no 10. Assim, números extraordinários e exatos, para a nossa cabeça enquadrada, são as potências de 10 com expoentes naturais (100, 1000, etc.). Somar 1 a um número maravilhoso desses significa exceder ao que já e bonito e bastante… acham que essa teoria cola?

Nessa onda de 101, eu andava, há tempo, em busca de um livro sobre bares, porque tem aí esse site dos melhores bares do mundo, etc.. Não andava encontrando algum que fosse um guia de bares e hoje, exatamente hoje, quando estava escrevendo o post sobre as coisas para se fazer antes de morrer, achei o livro dos bares, comprei obviamente. Meus amigos que não se surpreendam… Afinal, os bares não existem apenas para biritar, mas para um bom papo, um bom petisco e sabe-se lá o que mais…

——————————
101 Bares para beber antes de morrer
Editora: Ediouro
Autor: A. BEVERESCO
ISBN: 9788500021770